segunda-feira, fevereiro 19

Crónicas de um adepto de bancada, por Alfredo Mendes de Almeida...



Agronomia Vs Cascais (Tapada da Ajuda dia 17 de Fevereiro 2007)


Gostaria de agradecer o convite para fazer esta cronica.

Vou começar por fazer um pequeno resumo do jogo:

Começámos o jogo de uma boa forma, a batermo-nos de igual para igual com a Agronomia, defendendo de uma forma agressiva, anulando assim a equipa adversária. É importante referir que teriamos chegado ao intervalo praticamente empatados, se não fosse um deslize do Cascais, em que após uma recepção de um pontapé da Agronomia decidimos arriscar na nossa linha de 22, perdendo a bola de uma forma um pouco infantil.

No entanto, nesta primeira parte, em que "defendemos como manda lei ", tivemos alguns problemas que nos levaram a um desgaste fisico, acima do que era esperado. Desperdiçamos muitas Touches (problemas de introdução/sincronização) e formações ordenadas em que a nossa terceira linha e o nosso medio de formação, não se conseguiram sincronizar da melhor forma, perdendo assim muitas posses de bola, obrigando-nos a defender muito mais de que era suposto.

Na segunda parte o Cascais tentou entrar da melhor forma , mas os nossos atletas, no seguimento de uma primeira parte intensa, começaram a demonstrar algum desgaste físico, o que levou a que o Cascais cometesse mais erros, perdendo o Jogo por 43-3.

Penso que este resultado é demasiado expressivo para o que se passou em campo!

Gostaria de partilhar alguns pontos que me parecem importantes:

1º) Quero dar os parabens a toda a equipa (entenda-se Jogadores e Técnicos), não por este jogo, mas sim pelo trabalho que tem sido feito, dando-nos o enorme prazer de os voltar a ver jogar um rugby a um bom nivel. Para os que não tem assistido aos Jogos, aconselho vivamente a regressarem aos relvados ,"Vale mesmo a pena"!!!

2º) Gostaria de fazer uma chamada de atenção para as nossas Linhas avançadas! Penso que se queremos ser superiores às outras equipas, temos que garantir melhor as nossas posses de bola, e ser mais dinâmicos nos nossos movimentos, especialmente nos rucks (não podemos demorar mais de 2 Segundos). Temos de envolver apenas os homens necessários e estes têm de entrar com mais eficácia. Este ponto é importante: só desta forma, é que conseguimos fazer dois a três movimentos seguidos, permitindo assim desorganizar o nosso adversario, tornando os nossos ataques eficazes.

3º) Quero dar os parabéns ao Sr Paulo Murinello, pela maneira extraordinaria como tem defendido: (é só vira-los do avesso )!!! Penso que é um exemplo a seguir para todos os nossos Jogadores.

Um abraço a Todos e lá estaremos nos proximos Jogos para ver a nossa Camisola Brilhar!!!

Alfredo Mendes de Almeida

7 Comments:

At 1:14 da tarde, Blogger Cascais Rugby said...

Aproveitamos para pedir desculpa pela falta da crónica de bancada referente à 6ª jornada (Benfica), mas temos tido problemas ao nivel da negociação com o João Jonet! Por outro lado o João Jonet diz que não está para ser fantoche do seu sobrinho Vasco Jonet, que insiste em querer orientar a crónica do tio. Parece que o Vasco impôs mesmo ser ele a "corrigir" o texto antes de ser publicado... Esperemos encontrar solução brevemente!

 
At 1:30 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Ah ganda alfredo!!!!

 
At 4:35 da tarde, Anonymous vasco jonet said...

É das aldrabices mais rebuscadas que eu tenho ouvido...

 
At 9:43 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Grande Alfredo. Sejas muito bem vindo!

 
At 10:14 da tarde, Blogger Cascais Rugby said...

Alfredo, agradecemos publicamente o teu contributo, assim como a rapidez na tua resposta! Podemos mesmo dizer que deste uma volta de avanço ao João Jonet!!!
Abraço!

 
At 11:42 da tarde, Anonymous Cabares said...

Gostaria de enumerar e reforçar mais alguns pontos referidos pelo Alfredo (espero que o Alf não me leve a mal).
DEFESA:
1) Placagem, placagem e mais placagem. Penso que neste ponto ainda há muito a fazer. As placagens têm que ser mais efectivas (capitalizar menos gente para placar o adversário), dar menos espaço ao adversário (atacando-o). Reorganizar a equipa para atacar a partir da recuperação da bola (só possivel com placagens muito duras e efectivas...);
2) Reorganização da defesa - Depois de diversas fases do jogo, verifica-se que a equipa se encontra completamente desorganizada defensivamente - há que trabalhar este aspecto;
3) linhas atrasadas subirem mais depressa na defesa, em linha e mais juntos...
4) Defesa do Maul - terá que se melhorar este ponto, não fazendo a falta da derrocada, que já se sabe, acaba-se com um homem na rua...
ATAQUE:
1) Conseguir garantir mais fases de jogo. Não perder tantas vezes a bola - RESPONSABILIDADE NO PASSE (se não tivermos a certeza no passe é preferivel não passar e guardar a bola);
2) Não capitalizar tantos recursos nos Rucks e Maules;
3) Variação do jogo no ataque, colocando avançados a penetrar no meio dos centros adversários...
e depois, e o mais importante de todos os pontos:

CONDIÇÃO FISICA - Com condição fisica poderiamos ter supreendido a agronomia...

O QUE MELHOROU MUITO:
- Formação ordenada - MUITO MAIS ESTÁVEL, POR VEZES SUPERIOR À DE AGRONOMIA;
- Alinhamento - MUITO MAIS ORGANIZADA E EM QUE ESTAMOS A GANHAR BOAS BOLAS;

Saudações Rugbisticas,

Cabares

 
At 2:53 da manhã, Anonymous Léndia Viva said...

Plenamente de acordo com o cabarés no factor placagem, tamos a usar muitos jogadores so para placar um, vsrias situaçoes em que tiveram que ser tres jogadores para mandarem abaixo o calmeirao "cámone" da Agro... malta um conselho, nestes casos basta um jogador aplicar a placagem classica, atacar a zona baixa das pernas e ombro a funcionar, compreendo que cada vez menos se use este metodo tradicional mas nestes casos tem que ser, senao vao andar montados ás cavalitas num jogador que vai sempre ganhando uns metros mesmo agarrado.

Léndia

 

Enviar um comentário

<< Home

FREE hit counter and Internet traffic statistics from freestats.com